Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Tuesday, 13 de March de 2018 - portalriomaina@live.com

Geral

Programa de Intercâmbio do Rotary Club traz adolescentes ao Bairro da Juventude

Programa de Intercâmbio do Rotary Club traz adolescentes ao Bairro da Juventude

Um grupo formado por 20 adolescentes, entre 16 e 18 anos, da Caravana da Amizade do Comitê de Intercâmbio Jovem do Rotary Club Internacional, visitou o Bairro da Juventude nesta segunda-feira (12). Os intercambistas foram recepcionados pela direção da Instituição e membros do Rotary e, em seguida, conheceram espaços como Educação Infantil, Educação Profissional, Oficinas Culturais, Esportivas, Refeitório e finalizaram com uma visita em dois bairros atendidos pela entidade.

Os adolescentes são de países como França, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia, Eslováquia, Colômbia, Alemanha, Haiti e México. “Há cinco meses estou morando em Florianópolis e o que mais gosto no Brasil é o povo. Todos são calorosos e bem receptivos. O intercâmbio te oferece muitas possibilidades, tira você da zona de conforto. Percebi que o mundo não é formado por vários países, mas ele é um só”, revela a mexicana, Alexa Castelán Sanches, 17 anos.

A garota também se emocionou com o trabalho realizado pelo Bairro. “Fiquei bem surpresa com a estrutura e tudo que é oferecido. Todos são atenciosos com as crianças e essa visita também possibilitou trocar informações com os jovens que fazem os cursos na Instituição”, declara Alexa.

O grupo fica na região até sábado (17) e terá a oportunidade de visitar outras cidades como Nova Veneza, Lauro Müller, Gravatal e Laguna. “No roteiro não podíamos deixar de incluir o Bairro da Juventude que possui uma ligação muito forte, desde sua fundação, com o Rotary”, observa o presidente do Rotary Criciuma Oeste, Altanir Machado.

Para a diretora executiva da Instituição, Silvia Regina Luciano Zanette, sempre é um momento especial receber essas visitas. “Tivemos a oportunidade de apresentar o Bairro para pessoas de várias nacionalidades. O grupo pôde verificar que trabalhamos muito, mas principalmente que acreditamos muito em tudo que é feito”, conclui a diretora.

Texto: Michele Martins Picolo