Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
quarta, 31 de maio de 2017 - portalriomaina@live.com

Segurança

Polícia Militar é homenageada pelos seus 182 anos de história

Polícia Militar é homenageada pelos seus 182 anos de história

A Polícia Militar foi homenageada em Sessão Especial na nesta quarta-feira (31/5), no Legislativo, pelos seus 182 anos de atividades no Estado de Santa Catarina. O proponente da homenagem foi o vereador Julio Colombo (PSB), e aprovada por unanimidade. Vereadores, comandantes, presidentes de Consegs, representantes da área de segurança, e demais lideranças, estiveram na Casa.

O sargento Adelício Carvalho, policial militar mais antigo da cidade de Criciúma, mencionou, em sua fala, que está fazendo 36 anos de vida militar. “Para nós, a farda é um verdadeiro manto sagrado”, mencionou ele, lembrando a sua trajetória na polícia, que iniciou em uma catástrofe, em Blumenau. Era uma enchente que tinha atingido a cidade. A explosão da mina em Urussanga matando muitos mineiros, o assalto do Unibanco em 2003, entre outras tragédias na região também foram lembradas por ele. “Nossa luta é incansável. Policial Militar não dispõe de feriado ou final de semana completo para usufruir de lazer com seus familiares. Valorize o policial, pois é nele que você encontrará a última esperança de segurança. Nosso lema é segurança para a as pessoas de bem e para o bem das pessoas”, comentou.

O Coronel Cosme Manique Barreto, comandante da 6ª Região da Polícia Militar, ressaltou em seu discurso, a honra em receber a homenagem. “Começamos com um pequeno contingente. Nossa caminhada foi sempre na busca de manter segurança pública, de manter as leis vigentes no país. A ação de policiamento se dá em vários momentos. Nosso policial militar tem que agir, chegar às pessoas e fazer uma verdadeira abordagem. Ajudem e protejam quem lhes protegem. O policial militar está sempre protegendo. O marginal quer o seu mal e nós o seu bem”, ressaltou.

O presidente do Legislativo, vereador Julio Colombo (PSB), falou da honra em homenagear aqueles que garantem a paz social. São 182anos de polícia militar, de pessoas que cuidam do nosso estado democrático de direito. E dizer o respeito que esta Casa tem com o comando da segurança pública. É uma honra entregar esta homenagem”, comentou.

História


A história da Polícia Militar em Criciúma tem início com a criação, por meio da lei 2.974, de 19 de dezembro de 1961, da 3ª companhia mista, com sede em Araranguá, vinculada ao 1º Batalhão de Polícia Militar de Itajaí. No entanto, a ativação daquela companhia não chegou a ser concretizada.

Em 22 de dezembro de 1964, a lei 3.575 alterou a denominação da 3ª companhia mista para 1ª companhia de polícia destacada (CPD), incorporada ao 1º Batalhão Lopes Vieira de Itajaí, sendo inaugurada efetivamente na cidade de Araranguá no dia 18 de julho de 1966.

Na década de 80 surge a necessidade de aumento do efetivo da Polícia Militar em Criciúma, cidade que se tornara pólo do sul catarinense, considerando o significativo desenvolvimento socieconômico aliado à expansão populacional, resultando no aumento dos índices criminais. diante dessa necessidade, reconhecida pelas autoridades e lideranças regionais à época, iniciaram-se as tratativas para viabilizar a criação de um batalhão de polícia militar na região carbonífera.

Texto: Daniela Savi - JP 01970/SC