Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Monday, 17 de July de 2017 - portalriomaina@live.com

Música

Idosos de Criciúma terão aulas de danças circulares brasileiras

Idosos de Criciúma terão aulas de danças circulares brasileiras

A dança é uma atividade que leva vários benefícios a quem pratica. Seja pelos movimentos, que evitam o sedentarismo, ou pela integração que proporciona, ela faz sucesso entre pessoas de várias faixas etárias e com os idosos não é diferente. Para proporcionar um novo estilo aos frequentadores dos 57 Grupos de Idosos mantidos pela Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc), as facilitadoras participam, nesta semana, de uma capacitação em danças circulares brasileiras, ministrada pelo professor William Machado.

As aulas ocorrem no Centro de Convivência da Terceira Idade (CCTI), no Morro Cechinel, e, na sequência, os conhecimentos serão repassados a todos os participantes. “Temos a proposta de adaptar esse estilo aos idosos, pois a dança promove o fortalecimento de vínculos, além de trabalhar a concentração, lateralidade e movimento do corpo e da mente”, explica o instrutor, frisando que haverá novos encontros até o final do ano.

Com mais de 1,3 mil pessoas com mais de 60 anos atendidas nos bairros de Criciúma, a Afasc busca oferecer novas opções aos frequentadores. “Queremos proporcionar momentos de descontração e alegria, por isso pesquisamos e decidimos apresentar as danças circulares a todos”, salienta a coordenadora dos Grupos de Idosos da Afasc, Nézia João Pereira.

A meta da entidade é alcançar cada vez mais pessoas. “Eles trabalharam, fizeram a cidade e a região crescerem, cuidaram dos filhos e agora merecem aproveitar a melhor idade sendo muito felizes”, destaca a presidente do Conselho Administrativo da Afasc, Adriana Salvaro, convidando quem ainda não participa a se integrar. “Nossos profissionais acolhem todos com muita dedicação e carinho em qualquer um dos grupos ou ainda no CCTI”, ressalta.

Para participar dos Grupos de Idosos basta ter mais de 60 anos, apresentar Carteira de Identidade e comprovante de residência no local de encontro mais próximo. Não há custo de inscrição ou mensalidade, nem restrição por renda familiar.

Texto: Carlos Filipe
Fotos: Carlos Filipe

GALERIA DE FOTOS