Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Saturday, 01 de September de 2018 - portalriomaina@live.com

Política

Governador acompanha obras de reforma e ampliação do Hospital Santa Catarina

Governador acompanha obras de reforma e ampliação do Hospital Santa Catarina

O governador Eduardo Pinho Moreira acompanhou as obras de reforma e ampliação do Hospital Materno Infantil Santa Catarina, em Criciúma, nesta sexta-feira, 31, junto ao secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande. A unidade é a única de atendimento infantil da região Sul e estão sendo investidos pelo Estado R$ 2,9 milhões.

O governador confirmou que os recursos já estão garantidos e que a parte burocrática finalizada. "Agora a espera é apenas pela estrutura física, que já está em etapa de revisão dos equipamentos e agilização para a entrega até o começo de novembro”, informa Moreira.

Quando concluída, a obra vai levar mais serviços de saúde a todas as regiões de Santa Catarina, como forma de preservação da vida. “Implementar setores importantes da saúde, em diversas regiões do Estado, garante conforto ao paciente que não precisa se deslocar até a Capital para tratamento“, complementa o governador.

“Não existe outra forma a não ser a regionalização da saúde, implantando novos equipamentos, novas unidades de saúde e principalmente serviços levados para cada região. Essa é a única forma de tirar as ambulâncias das estradas e trazer mais conforto para os pacientes”, afirma o secretário Acélio Casagrande.

O Hospital Materno Infantil Santa Catarina (HMISC), de Criciúma, atende como um hospital de pediatria, com investimento de R$ 1,2 milhão por mês para o serviço a crianças. Hoje são 10 leitos de UTI (3 pediátricos e 7 neonatal), além de 29 leitos de internação pediátrica, somando 39 leitos. Há também o Pronto Atendimento 24 horas.

Com a reforma e ampliação da estrutura com investimentos do Governo do Estado, o hospital funcionará como uma maternidade de alto risco, se tornando efetivamente um hospital materno infantil, como idealizado desde a concepção. Para isso, o Estado ampliará o aporte financeiro mensal de manutenção dos serviços em R$ 1,7 milhão, somando um custeio mensal total de R$ 2,9 milhões. Com a ampliação, serão 17 leitos de UTI (3 pediátricos e 14 neonatal); 62 leitos de internação de maternidade (alojamento conjunto para a mãe e o bebê); e 25 leitos de internação cirúrgica feminina, totalizando 104 leitos. Isto representa um aumento de 65 leitos com relação ao que existe hoje. Serão quatro salas cirúrgicas e de parto. O Banco de Leite Humano também ficará na nova ala.

Estão em obras:

- A ampliação da Central de Material Esterilizável (CME)

- Reforma da Rede Elétrica do Hospital

- Reforma de 7 leitos de UTI Neonatal no antigo prédio

- Reforma do refeitório e cozinha

- Aquisição e revisão de equipamentos

- Instalação de torre de vídeo para cirurgias ginecológicas e pediátricas

- Reforma do consultório de gestantes

As obras seguem em ritmo acelerado. “Estamos trabalhando para entregar o mais breve possível e embora tenhamos tido algumas dificuldades burocráticas, nós queremos cumprir a meta estabelecida pelo governador de entrega até novembro“, declara Casagrande.


GALERIA DE FOTOS