Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
quinta, 01 de dezembro de 2016 - portalriomaina@live.com

Música

Espetáculo comemora 25 anos do Núcleo de Dança Valter Savi

Espetáculo comemora 25 anos do Núcleo de Dança Valter Savi

Mais de 200 bailarinos estarão no palco do Teatro Municipal Elias Angeloni, em Criciúma, para homenagear as oficinas do Núcleo de Dança Valter Savi. O espetáculo “Gala 25 anos: uma história dançada pela vida” conta com apresentações nacionais e regionais. O evento inicia nesta sexta-feira (2), a partir das 20h, e sábado (3) as apresentações iniciam às 19h30min.

A iniciativa é do Núcleo de Dança Valter Savi e conta com o apoio da Administração Municipal, via Fundação Cultural de Criciúma (FCC). O ingresso será comercializado nos dias das apresentações no valor de R$ 30 e meia entrada para professores, idosos e estudantes a R$ 15.

Para Valter, o evento é uma forma de continuar incentivando ações culturais no município e valorizar os artistas da região. “Nós não podemos perder as esperanças e continuar acreditando nesse sonho. Esse evento não é uma conquista individual, ele é para o bem coletivo”, explica Savi.

O espaço receberá apresentações do Balé Kiko Team, Centro Social Urbano de Criciúma, Cia de Dança By Raquel, CriArt Espaço de Dança, Culture Soul Companhia de Arte e da Oficina de Balé da FCC, além dos bailarinos convidados da Escola Nacional de Circo do Rio de Janeiro e do Kleine Szene Studio de Dança, de São Paulo.

Conheça as oficinas de dança:

As oficinas de dança iniciaram em 1991, através da Administração Municipal e do professor Valter Savi. Em 1998 os primeiros espetáculos de dança foram realizados em Criciúma com o apoio da Associação dos Amigos da Fundação Cultural. “A partir disso, criamos o Núcleo de Dança Valter Savi e anualmente organizamos espetáculos de dança. Somos referência em todo o estado e nos destacamos na nossa região”, afirma o professor.

As aulas proporcionam aperfeiçoamento técnico, artístico, disciplina e dedicação. De acordo com Valter, muitos alunos tornaram-se profissionais da dança após participarem das oficinas. A professora de balé Raquel Simão Flores é um exemplo. Desde criança era apaixonada pela dança. “A minha família não tinha condições para pagar aulas particulares. Só conheci as oficinas com 22 anos e hoje aos 44 transformei em minha profissão. Sou muito grata pela oportunidade”, afirma.

As aulas de dança são realizadas no Teatro Municipal Elias Angeloni, de segunda a sexta-feira. As turmas recebem alunos de cinco a 45 anos e atualmente participam dos encontros 130 alunos.

Texto: Luana Mello
Fotos: Divulgação