Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Friday, 27 de April de 2018 - portalriomaina@live.com

Geral

Cras Vila Miguel monta nova biblioteca com ajuda da Unesc

Cras Vila Miguel monta nova biblioteca com ajuda da Unesc

Cerca de 70 crianças do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) Vila Miguel agora terão mais de 200 livros ao seu alcance. É a nova Biblioteca, que foi criada em uma parceria entre o centro e a Unesc, por meio da Biblioteca Professor Eurico Back. A inauguração ocorreu nesta sexta-feira (27/4).

A coordenadora da Biblioteca da Unesc, Elisângela Just Steiner, conta que a ideia surgiu ao receber crianças carentes da região em uma visita. “Quando elas vinham até a Unesc nós percebíamos o encanto e a vontade de ler surgindo ao terem contato com os livros. Vimos que por serem carentes não tinham acesso, então buscamos proporcionar estes momentos a elas com a criação de uma campanha de doação de livros. O resultado foi extremamente positivo, ficamos surpresos com o envolvimento de todos na ação ”, destacou.

Entre as mães das crianças beneficiadas estava Isaura Regina Abraão. “É muito bom ter essa biblioteca no Cras. Até para nós adultos, nós voltamos à ser criança. É muito bom lembrar o teu passado com os livros, as historinhas, que minha mãe e meus avós contavam para mim, e agora eu posso contar para o meu filho Emanuel”, comentou a dona de casa.

O Cras Vila Miguel atende 11 bairros de Criciúma, levando o acesso ao direito à todas as famílias. São disponibilizadas oficinas de dança, teatro, literatura, esporte, cidadania entre outros. Para a assistente social do Cras, Graziela Lourenço, a biblioteca vai proporcionar uma nova cultura às crianças e jovens assistidas.

“Os livros que a gente recebeu estão em ótimo estado, e todos são literários. Quando recebemos a notícia que poderíamos ter estes livros logo arregaçamos as mangas e arrumamos um espaço para eles. Proporcionar essa biblioteca para eles é mostrar um outro universo. É uma forma de eles viverem esta infância, ler os livros e conhecer novos mundos. Eles têm interesse, mas não tem a oportunidade, e é disso que eles precisam”, comentou Graziela.

Texto: Setor de Comunicação Integrada - Unesc