Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Domingo, dia 24 de Abril - portalriomaina@live.com

Geral

Campanha de vacinação contra a influenza já começou

Campanha de vacinação contra a influenza já começou

Começou nesta segunda-feira (23), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza H1N1, H3N2 e B. Em Criciúma, aproximadamente 58 mil pessoas fazem parte do grupo prioritário e devem procurar uma das 39 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município que dispõem de sala de vacinação. Os locais funcionam das 8h às 17h.

De acordo com a enfermeira coordenadora do Programa de Imunização da Vigilância Epidemiológica, Patrícia de Carvalho, o público alvo da campanha são: portadores de doenças crônicas, pessoas com mais de 60 anos, crianças com idade entre seis meses e cinco anos, gestantes ou mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, trabalhadores da saúde, professores, população indígena, adolescentes acima de 12 anos sob medidas socioeducativas e funcionários do sistema prisional.

A meta de Criciúma é vacinar 90% da população que se encaixa no grupo prioritário. Conforme Patrícia, as pessoas que desejarem receber a imunização devem levar a carteira de vacinação e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). No caso das doenças crônicas, a pessoa só receberá a vacina com laudo médico. Já os professores devem apresentar o último contracheque.

“A vacinação é a melhor forma de se prevenir da gripe, porém, não esqueça do hábito de lavar as mãos. A influenza tem elevada transmissibilidade e pode variar entre casos leves, graves e até a morte”, orienta a enfermeira coordenadora. Patrícia ainda explica que nas unidades que não têm sala de vacinação, os interessados devem se informar quando as imunizações estarão disponíveis.

A mobilização nacional, o ‘Dia D’, será 12 de maio. Todas as unidades de saúde estarão abertas à população. A campanha de vacinação segue até 1º de junho. Segundo dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), Criciúma não registrou nenhum caso de influenza ainda este ano.

Vacinação dos professores

A equipe da Vigilância Epidemiológica realizará vacinação nos professores que atuam nas maiores escolas da região central do município. Ainda não há previsão para a equipe ir até as escolas públicas e privadas.

“As unidades de saúde dos bairros entraram em contato com as escolas. Será feito um levantamento de quantos professores atuam em cada colégio e depois serão feitas as vacinas nessas unidades”, explica.

Texto: Ana de Mattia
Fotos: Arquivo/Decom