Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Tuesday, 16 de January de 2018 - portalriomaina@live.com

Política

2018 é mais sobre os eleitores do que sobre os eleitos

2018 é mais sobre os eleitores do que sobre os eleitos

Fiz um questionamento basicamente simples em minha conta no Instagram (@NicolaMartins): “Onde está o verdadeiro problema da nossa Política?”. Os seguidores teriam de responder se é “nos eleitores” ou “nos eleitos”. Uma pesquisa simples, mas com o objetivo de fazer refletir. Quase 200 seguidores participaram em menos de 12 horas e o resultado foi de que os eleitores são culpados para 71% e os eleitos é que são os culpados para 29% dos participantes. No entanto, me surpreendeu positivamente os que vieram a mim comentar que tinham a intenção de votar em ambas as opções, em um claro entendimento de mútua responsabilidade entre eleitores e eleitos.

Também acredito que ambos têm culpa e a culpa está realmente na proporção que a votação registrou. A maior culpa é realmente dos eleitores, que trocam seus votos, que esquecem de acompanhar os mandatos e que esquecem facilmente em quem confiaram os rumos de seus municípios, estados e país.

Por outro lado, muitos eleitos também são culpados, pois utilizam uma parcela da população com pouco acesso à informação como verdadeiros currais eleitorais, vendendo uma imagem que, posteriormente, não se reflete em realidade durante o mandato. Aproveitando a falta de informação e a cultura brasileira de não acompanhar os mandatos, esses eleitos voltam quatro anos depois com o mesmo discurso, pois têm certeza de que novamente colará.

A eleição de 2018 será a com a maior disponibilidade de informações sobre os candidatos em todos os tempos. Vai ser muito fácil pesquisar os históricos dos candidatos, suas declarações de imposto de renda, ações que realizaram em período pré-eleitoral e, principalmente, suas propostas para o mandato. Exatamente por esse motivo é que creio que o resultado da eleição de 2018 mostrará muito mais como estão os nossos eleitores. Se eu tivesse participado da pesquisa que realizei, colocaria “nos eleitores” também, porque um é resultado do outro. Um é fruto do outro.

Se tudo o que aconteceu no Brasil nos últimos anos nos fez realmente amadurecer politicamente, o resultado da eleição de 2018 nos mostrará como estamos em qualidade de eleitores. Não tenho dúvidas que 2018 pode representar a maior mudança no perfil de eleitor da história da nossa recente democracia, basta que estejamos atentos. Precisamos pesquisar mais, ler mais, acompanhar mais. Precisamos ser mais cidadãos.

Texto: Por Nícola Martins - Jornalista e Administrador Público

GALERIA DE FOTOS